São Bernardo – Dados gerais

Você já viu aquele filme famoso denominado “Beethoven”, lançado no fim do século XX??! Para aquele que não conhece, é um filme sobre um incrível cachorro intitulado Beethoven que é da raça São Bernardo. Após o sucesso desse filme, essa espécie foi crescendo em número de fãs por todo o mundo!
Barry foi o cão que mais se sobressaiu no que se refere aos cães salva-vidas. Ele foi ensinado por monges, assim como muitos outros exemplares da raça “São Bernardo”. Esse intrépido cachorro auxiliou mais de 40 pessoas em toda sua vida e, como agradecimento de sua valentia, foi empalhado e exibido no saguão de entrada do Museu de História Natural de Berna.
Toda vez quando pensamos no São Bernardo, nos vem à mente a imagem deles usando uma caixa minúsculo ligada no seu pescoço, que é um kit de resgate. Todavia, isso é um folclore: eles jamais utilizaram esta pequena caixa nos seus pescoços!Geralmente, o salvamento era feito em bando de até quatro cães, onde cada um detinha uma tarefa específica – dois cachorros estiravam-se do lado da vítima para esquentá-la, outro lambia a face da pessoa em perigo para acordá-la e um último corria atrás de ajuda Um impecável trabalho de equipe!

Origem e História do São Bernardo

Originado dos Alpes Suiços, o São Bernardo é um cão que descende propriamente dos antigos Molossos romanos e possui traços, mesmo que atualmente estejam bastante modificados, dos cachorros Dogue Alemão, o Bloodhound e o Mastiff. Sua nomenclatura vem de ‘Hospice du Grand St. Bernard’, mosteiro situado nos Alpes onde era um caminho obrigatório para viajores que atravessariam aquele lugar.
Inicialmente, foi usado para auxiliar no direcionamento de diligências e ainda como cachorro de estimação e também para companhia, porém sua imensa competência era em socorrer viajantes perdidos, supõem-se que este cachorro resgatou mais de 2.000 vidas em trezentos anos de trabalho como cachorro de resgate.
Historiadores dizem que a aceitação do São Bernardo ocorreu por volta de 1660 na função de cão de guarda, mas só no século dezoito que estes cães foram ser utilizados em resgate! É conhecido que ele não apenas encontrava as vítimas enterradas na neve, como também obtinha socorro e resguardava a vítima das ameaças naturais, precisamente como o clima gelado.

Características Físicas do São Bernardo

caracteristicas-sao-bernardo Este cão é vigoroso, bem musculoso e muito resistente. Essa característica é fundamental para que ele suporte temperaturas geladas em localidades desfavoráveis. Seu porte físico pode chegar no máximo noventa quilos em se tratando dos cachorros de pelagem extensa – há duas variedades de São Bernardo, os de pelo extenso e os de reduzido. A estatura mínima desta raça é de setenta centímetros na cernelha para machos e 65 centímetros para cadelas, podendo atingir a no máximo noventa centímetros em sua estatura inteira.
As orelhas deles são bastante típicas, apresentando-se em um molde de triângulo, muito maiores se comparadas com outras raças!
Sua pelagem é densa e lisa, sendo sua cor mais frequente o branco, com uma capa ferrugem na região da coluna e marcas negras em seu focinho – frequentemente no olho e orelhas. Não muito frequente, podemos observar ainda os de cor vermelha e esbranquiçada, além do pardo. Outra característica muito comum é o denominado “colar”, uma coloração excessivamente clara ou escura ao redor do pescoço.

Temperamento do São Bernardo

guia-sao-bernardo O São Bernardo é um cão confiável, dócil, afável e extremamente manso com os seres humanos! Foi por conta disso que ele foi usado como um cachorro salva-vidas. Ele é bastante amável até mesmo com pessoas novas! Porém, por ser muto companheiro, ele pode chegar a ser bastante possessivo e ciumento.
Ele é um cão animado e que está sempre afeito a uma impressionante distração – ainda que ele não seja basicamente brincalhão. Quando o seu proprietário se distancia, ele considera que deve guardar o seu domínio, por conta disso ele é além de tudo um formidável cão de guarda, intimidando qualquer desconhecido e advertindo no momento que for necessário.
Ocupa, neste momento, a 113ª colocação em um ranking com relação aos melhores cachorros com o objetivo de se domesticar. Mas não estranhe: mesmo com a sua colocação, ele é bem mais simples de instruir. Este exemplar pode assimilar uma nova ordem pela repetição, ou seja, dê ordens a ele de maneira reiterada e ele apreenderá o que está sendo mandado. Em determinados casos, mais especificamente 33%, ele compreende um comando de primeira.

Vantagens em se ter um São Bernardo

Este é um extraordinário cão de guarda longe da presença do dono, no momento em que se sente desacompanhado, ele tem a tendência de estar sempre alerta. É, acima de tudo, um cachorro de resgate que vai estar atento a acontecimentos, seja doméstico ou em uma caminhada, apenas exemplificando.
O São Bernardo é um cão que adora carinho, consequentemente, se você é sozinho, ele irá ser uma magnífica companhia, entretanto, ainda que sua residência seja abarrotada de pessoas, ele será também um excepcional cachorro de estimação que vai animar todo mundo na casa, principalmente a criançada! Contudo ele sempre adora distribuir carinho e atenção a todos aqueles que pertencem a família, sendo demasiadamente extroverso e muito afável.
Se seu lar for enorme ou tiver um recinto bem espaçoso, ele vai ficar bem a vontade, todavia, caso contrário, ele inclusive se adapta a pequenos ambientes, contanto que você o leve para passear – 3 a 4 vezes por semana, pelo menos.

Pontos fracos do São Bernardo

Devido ao seu porte corpóreo, o São Bernardo tem determinados distúrbios específicos de saúde que você necessita de estar sempre atento! Entre eles está a displasia coxofemural, um grande problema que se destaca pela má formação do encaixamento da cabeça do fêmur com a bacia. É relevante levar o cão ao veterinário usualmente com o intuito de identificar o problema ainda quando jovem.
O câncer nos ossos é outro problema característico nos São Bernardos, comumente ocorrendo depois dos cinco anos de vida. A doença possivelmente está mais adiantada, caso seu cachorro encontre-se com bastante dor e acabrunhado.
Esse cachorro não se acostuma bem em países tropicais, porque eles podem desenvolver piodermatite – uma contaminação que acontece devido ao excesso da umidade. É adequado que banhos sejam limitados a 1 por mês, e preservar o cão constantemente seco, evitando deixá-los pegar chuva.
A quantidade de ração inclusive deve ser equilibrada: o adequado é que você pesquise um profissional para conhecer a quantidade recomendada de alimento que seu São Bernardo deve comer, porque, se desequilibrada, pode causar uma Torção Gástrica.
Tenha em mente que seu cachorro pode dar crises de epilepsia, esta que não tem recuperação e ocasiona diversas convulsões, que só vão ser controladas com medicamentos. O mais indicado é não procriar cachorros que sejam prejudicados com este problema.

Como tratar de um São Bernardo

Uma atividade física necessita de ser diária no trato desse cachorro, pois eles inclinam-se a ser obesos. Entretanto, não é uma atividade fácil: esta espécie cansa com facilidade, por causa do seu físico gigantesco, que o faz caminhar com lentidão, ou melhor, essa atividade irá demorar um pouco além da conta.
Essa espécie se ajusta bem ao lar, coexistindo elegantemente com todos na casa, todavia exigem um espaço considerável na residência.
No que tange a alimentação, fique esperto: este cachorro tem um alto gasto para a manutenção das suas alimentações. Veja com um médico-veterinário qual a ração mais adequada e a quantidade adequada para dar a seu cão, para evitar qualquer problema ligado ao sobrepeso.
O São Bernardo é muito babão, logo esta raça chega a deixar alguns resíduos desta saliva pela casa.
Ao pentear o seu São Bernardo, centralize-se em sua boca e seus olhos, pois o pelo dele pode aglutinar variados nós e sujeiras pela pelagem; e este cuidado deve ser diário.

Filhotes de São Bernardo

filhote-sao-bernardo Os filhotes do São Bernardo carecem de um acompanhamento veterinário rígido em consequência do seu desenvolvimento acelerado. Esse acompanhamento é importante uma vez que os ossos e os músculos precisam de proteínas e cálcio adequados para evitar adversidades ocasionadas de uma alimentação de baixa qualidade, assim como a descalcificação e o surgimento da displasia. Entretanto jamais procure realizar esta sustentação por conta própria! Procure sempre um veterinário no sentido de orientá-lo na porção certa e evitar problemas ao animal oriundo do exagero de suplementação.
Outra questão bem fundamental é ensinar os comportamentos certos ao São Bernardo desde bem novo, estabelecendo limites e advertindo o comportamento errado do seu cachorrinho, com o objetivo de que ele se torne, assim, um animal de estimação menos problemático mais para frente.
Para adotar o melhor filhote, dê prioridade para os mais fortes e de maior estatura, que possua uma cabeça enorme e com um manto de coloração escura no focinho e apresente um ótimo desempenho motor ainda.

São Bernardo – Dados gerais
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta