Border Collie – Tudo Sobre

Published by: 0

Border Collie - Tudo Sobre Animais de Estimação Cães Raças de Cães

A partir do século XIX apareceu o primeiro registro acerca da raça Border Collie, na Grã-Bretanha. Devido à raça de cachorro Border Collie foi aberto um novo modo de trabalho para o pastoreio. Exibindo sua liderança para o rebanho, esta espécie latia firmando sua autoridade. Logo em seguida, eles iniciavam a dar voltas em torno do gado pra conduzí-los até o lugar desejado.

A novidade que o cachorro Border Collie apresentou foi a eficácia de administrar o gado sem latir. O Hemp, antepassado imediato do cachorro Border Collie, foi a primeira raça a dirigir um rebanho sem jamais latir.
O que sabemos do cão Border Collie deve-se muito ao Hemp. Em contrapartida, a fisionomia do pet era pouco importante. Em 1906, data em que a preliminar uniformização foi convencionada, eram considerados o hábito e a aptidão do animal ao pastoreio.
Inicialmente, eles foram conhecidos como “Sheepdogs”, isto é, “cães pastores de ovelhas”. Vieram a ganhar o nome de pet Border Collie somente no ano de 1915, época que vieram ao território americano e passaram a ser admirados por sua imponência e seus amantes começaram a proteger a legitimação da raça através do American Kennel Club (AKC), o que realizou-se no ano de 1995.

Atributos da Raça Border Collie

Sua estrutura física é muito alinhada, embora sua cabeça seja levemente alongada. Em relação a cães de mesmo gênero, a raça apresenta um focinho velozmente menor. Seus olhos são marrons, com formato oval e com uma fisionomia bastante notável, uma vez que aparenta que eles estão sempre atentos.
As orelhas do Border Collie são mais um aspecto chamativo na cabeça da espécie, porque estão constantemente caídas para o lado, mas como são um tanto curtas contribuem para que ele pareça estar a todo o momento em situação de alerta. O cachorro Border Collie apresenta uma excelente ossatura e corpo bastante equilibrado e robusto. Isto permite que ele consiga correr bastante e simultaneamente possuir força pra efetuar determinadas tarefas de trabalho as quais são habituais para a raça.
O olhar está entre as características sem comparação do pet Border Collie e com certeza o artifício mais interessante da espécie. As ovelhas são extremamente obedientes ao cão Border Collie, com um singelo olhar elas são apontadas para onde o cão deseja. Todavia, há os demais animais que também são afetados pelo olhar do Border, porém eles não se intimidam e, na realidade, se sentem completamente furiosos com aquele jeito de olhar.

Pelagem do Border Collie

O cão da raça Border Collie pode ser encontrado com duas diversidades de pelo: pelagem semilonga propiciando uma juba, culotes e um rabo de raposa, e pelagem curta. Porém, em todos os tipos de pelagem, o pelo é muito condensado. A segunda camada de pelagem é bastante densa e sedosa, ocasionando ao cachorro Border Collie maravilhosa defesa ao tempo ruim. Já, em sua face, a pelagem é curta e lisa. Esta raça não apresenta particularidades muito especificadas em relação ao padrão anatômico almejado, isto se deve por causa de sua criação voltada ao serviço.
O que conhecemos na atualidade do pet Border Collie é o fruto do progresso com cachorros de outras espécies, todavia com algumas similaridades em relação à pelagem.
Em relação às colorações existem uma grande pluralidade e prováveis marcações para a raça, normalmente em preto, castanho, vermelho e inclusive um tom azulado em cima de um fundo esbranquiçado, que não deve ser prevalecente.
Em relação à limpeza, banhos podem ser oferecidos de mêm em mês, porém as escovações devem ser constantes para manter o pelo constantemente na melhor forma. Nos cachorros que apresentam pelos longos, a escovação deve ser realizada diariamente.

Psicológico do Border Collie

O Border Collie é um cão trabalhador, leal, cheio de vida e bastante inteligente. Aprecia o trabalho e está sempre preparado para uma recreação. A sua habilidade de aprendizado é bastante alta e ele é um cachorro bastante submisso perante seu proprietário, contudo é recolhido com estranhos e não muito dado a práticas de cão de vigilância ou defesa de patrimônio, como por exemplo.


Fora de ser bem submisso, o pet Border Collie é um cão que se sente contente ao atender uma ordem ou comando de seu dono e os seus primeiros sinais de fidelidade já são capazes de ser notados logo após o desmame. A fim de que você possua muito sucesso no treinamento, é essencial que você comece a educá-lo o mais depressa possível.
Bem adaptado para a vida familiar, o Border Collie convive satisfatoriamente com humanos e também com outros animais de estimação, sendo capaz de conviver tranquilamente em residências que já tenham a existência de outros pets. Considerado dono da espécie mais sagaz do mundo, esse cão também costuma ser extraordinariamente fiel, e o seu hábito de ‘encarar’ outros animais é capaz de fazer com que certos deles se irritem demasiadamente.

Benefícios de ter Border Collie

O cão Border Collie é um excepcional cachorro de companhia. Seu comportamento um pouco independente é capaz de fazer dele um cão um pouco isolado, contudo quando criado desde pequeno no meio de pessoas adultas acaba por ficar mais necessitado deles. Ele também tem uma simplicidade no relacionamento com os demais cachorros, apesar de gostar e de conservar um costume mais isolado dos demais animais da casa. Ele tem preferência por coabitar com cachorros da mesma raça.

Caso você ordene alguma coisa pra o seu pet Border Collie, fique relaxado: missão determinada é missão cumprida! Eles vão ficar inteiramente felizes em obedecer você. Conta com um temperamento bastante ciumento e totalmente protetor, sendo um pouco desconfiado em relação a outras pessoas não conhecidas.
A sua força anatômica é um diferenciativo. Como dispõe de um corpo vigoroso, ele tem bastante rapidez pra competição de corridas ou outras tarefas na qual tenha que exibir velocidade. O cachorro ainda tem a aptidão de serviço em grupo muito operante no seu comportamento diário. Se bem treinado, ele tem a capacidade de dividir um trabalho com outro cachorro em um mesmo agrupamento sem problemas. A espécie acaba por ser uma das prediletas para integrar-se em competições em que a destreza é o item fundamental.

Problemas comuns do Border Collie

O Border Collie é um cão robusto e bastante saudável, praticamente isento de distúrbios hereditários, embora seja comum em machos distúrbios de osteocondrite dissecante, e irregularidade na cartilagem. Além de vacinar e vermifugar, é sugerido efetuar exames constantes na região dos quadris e ocular do pet, já que o pet Border Collie tem uma determinada propensão no desenvolvimento de complicações nessas regiões particulares durante a sua vida.
Um é a Atrofia Progressiva da Retina, também chamada de PRA central, uma degradação da retina em decorrência do acúmulo de melanina, que pode aparecer a começar dos três anos de idade. Atualmente, só 1% dos Border Collie no mundo todo têm essa doença, uma evolução, uma vez que já atingiu 12% da raça.
Outra doença que, lamentavelmente, é capaz de acometer os pets Borders Collie é a “Anomalia do Olho do Collie”, essa se destaca por uma mudança de lugar da retina e é capaz de surgir muito precocemente. A CEA tem como consequência sangramentos e cegueira e afetam cerca de 2% dos exemplares. Bem mais incomum, mas não menos grave, é a Displasia Coxo-Femural, essa que se caracteriza por uma disfunção do encaixamento da bacia e do fêmur.
Apresentando um tempo de vida que gira em torno dos 14 anos, o pet Border Collie tem uma tolerância muito alta à dor e que é capaz de acabar fazendo com que determinadas doenças sejam mascaradas solicitando a cautela dos donos para qualquer tipo de acidente.

Como cuidar de um Border Collie

Você deve incitar seu cão a realizar determinados atividades físicas diariamente, pelo menos por 60 minutos, fazendo com que seu cachorro fique mais saudável. Caso seja esquecido, um cão dessa raça ficará aborrecido e será capaz de começar a roer, até furar os utensílios que tem ao seu redor. Evite que seu cão fique inquieto e insatisfeito: vá caminhar com ele, realize diversas atividades físicas e conceda bastante atenção e carinho a seu Border Collie.
Portanto, habitar em uma casa ou apartamento grande e que tenha possibilidade a áreas abertas já é um grande começo com o intuito de manter um Border Collie saudável, já que seu nível de energia é bastante alto e ele tem necessidade de ambientes onde possa correr e divertir-se.
Poucos cães são tão voltados ao serviço como o Border Collie. Ele ama estar com os familiares.

Filhotes de Border Collie

Caso você esteja muito determinado, você possuirá bastante êxito em adestrar o seu Border Collie. Não importa o tempo, contanto que você esteja determinado, você poderá ensiná-lo com muita serenidade e facilidade.
Mesmo filhotes, os cães dessa espécie já constituem a sua específica posição corporal. De acordo com os especialistas, essa conduta é uma forte aliada na intimidação do gado.

Curiosidades a cerca do Border Collie

– O poder do Border Collie é a capacidade de dominar e impor sua superioridade em relação as ovelhas sem promover latidos agressivos ou atos hostis como morder. Um cão Border Collie com sua imposição procura manter o controle com total autoridade com relação ao seu gado, sem assustar ou aterrorizar as ovelhas. Esta característica peculiar desses cães foi a primeira que de fato se sobressaiu em relação as demais raças no final do século XVIII, período em que os cachorros usados para o serviço de pastoreio tinha o hábito de latir bastante e morder as ovelhas durante os serviços.
– De acordo com o livro “A Inteligência dos Cães”, de Stanley Coren, o cachorro Border Collie está no alto da lista das espécies de cães mais inteligentes. Insinuam que é um cão apto a administrar o rebanho apenas com os olhos, tal como se estivesse fascinando animais com o olhar.
– Embora a linhagem exata e o significado do nome Border Collie até hoje sejam não conhecidos, poucos dizem que Collie é capaz de ser uma forma derivada de uma expressão anglo-saxônica que significa preto. Outros exprimem que esse título origina-se da expressão “Welsh Coelius”, que significa “leais”, outros já mostram que é oriundo da palavra “Colley”, isto é, um tipo de ovelhas escocesas. Esses cães eram muitos utilizados em fronteiras, daí a etimologia de seu nome “Border”: quer dizer, nas divisas de Gales e da Escócia com a Inglaterra.